TURMA 21 ORGANIZA EXPOSIÇÃO COM PRODUÇÕES DE PAIS E FILHOS

Na tarde do dia 30 de abril, a Turma 21 assistiu o filme:

Após o filme, os pais receberam a seguinte proposta:


O resultado foi maravilhoso!!!

Os aviões vermelhos foram chegando de todas as direções, trazidos por mãozinhas habilidosas e rostinhos faceiros!!!
Alanah...
Ana...
Anieli...
Diane...
Gabriel...
Giovana G. ...
Giovana P. ...
Gisele...
Jean...
João...
Letícia...
Maria Eduarda...
Mariha...
Mateus...
Mathias...
Pedro...
Rafael...
Rafaela...
Richard...
Samuel...
Thauane...
Vinícius...
Vitória...

Parabéns a todos os familiares que se envolveram na execução dessa tarefa!!
O melhor presente que os pais podem dar aos filhos é parte de seu tempo!

Saiba mais sobre essa proposta de trabalho:

TURMA 21 CRIA RECANTO COM LEMBRANÇAS DE FAMÍLIA

As histórias contadas pelos nossos avós, por nossos pais e por outros familiares, as fotografias, os vídeos, os diversos objetos guardados pela família... enfim, cada lembrança nos ajuda a resgatar nossas origens e compreender nossa história e vai, com certeza, nos ajudar a transmiti-la a futuras gerações!

Com esse objetivo, e pensando também em valorizar a sabedoria e a experiência dos familiares, a Professora Marielli, da Turma 21, propôs às crianças a organização de um recanto com LEMBRANÇAS DE FAMÍLIA...
Cada criança buscou, na sua residência ou dos avós, algum objeto com um significado relevante, para compartilhar sua história com os colegas. O recanto ficou muito legal!!














Veja mais fotos acessando o link abaixo:

TEXTO DE ENSINO RELIGIOSO PARA 6º ANOS 2015 PROFE IONE SAUER

.



ENSINO RELIGIOSO 2015 PROFESSORA IONE SAUER

Texto para responder as questões sobre a BÍBLIA  - ESCRITURAS SAGRADAS

          A Bíblia, ou Sagradas Escrituras, é a revelação escrita de Deus aos homens. Ela é clara em afirmar sua origem divina. As Escrituras são divinamente inspiradas e proveitosas para nos ensinar a verdade de Deus. Esse livro, que é o guia dos cristãos, é o mais importante livro do mundo. Seu testemunho afirma que ela é uma obra plenamente confiável, e que é a Palavra de Deus. São 66 livros ao total, 39 livros no Antigo Testamento, anteriores ao nascimento de Jesus Cristo, e 27 livros no Novo testamento, escritos depois de Cristo. A essência da mensagem bíblica é a seguinte:

  1. Explicar a origem do homem.
  2. Mostrar a origem do mal e do pecado do mundo.
  3. Ensinar que Deus deseja a salvação dos homens.
  4. Afirmar que a salvação de Deus está na pessoa de Jesus.
  5. Há esperança e vida eterna para todo aquele que se volta para Deus, por meio de Jesus Cristo.

          Ao contrário do que alguns imaginam, os autores da Bíblia não foram usados como uma máquina de escrever quando redigiam os textos sagrados. Não foi algo parecido com uma psicografia! No entanto, mesmo conscientes e mostrando seu estilo peculiar, foram usados por Deus para revelar a vontade divina para nós e não suas próprias opiniões. A prova de que eles não escreveram suas opiniões particulares é que muitos dos autores bíblicos nem compreendiam a plena profundidade daquilo que estavam redigindo, como foi o caso das profecias. Vemos assim, que o Espírito de Deus supervisionou a sua própria Palavra, ainda que tenha usado instrumentos humanos.

          A Palavra escrita de Deus é a nossa orientação segura. Josué possuía apenas a lei de Moisés em sua época. Hoje, temos a Bíblia inteira para nos dar orientação sobre a vontade de Deus para a nossa vida. Sem dúvida alguma, nossa atitude deve ser de obediência à Palavra de Deus. Nem sempre acharemos fácil aceitar todos os seus conselhos; muitas vezes teremos certeza de que nossas ideias são melhores do que as de Deus. No entanto, mais cedo ou mais tarde descobriremos que Deus tem razão. procure meditar na Palavra de Deus e obedecer à vontade do Senhor.

          Algumas pessoas acham que só pessoas especiais podem interpretar a Bíblia. Outros acreditam que só uma instituição autorizada tem condições de dar uma interpretação oficial das Escrituras. Mas será que isso é verdade?  Quando Paulo pregou o evangelho na cidade de Beréia, os bereanos não aceitaram tudo o que ouviram sem analisar as Escrituras para confirmar o que ouviam. Isso nos ensina que qualquer pessoa tem o direito e a responsabilidade de interpretar a Bíblia. Deus usou linguagem comum nas Escrituras para que qualquer pessoa pudesse ter acesso à verdade divina. 

          Não precisamos interpretar cada versículo literalmente. Precisamos ler a Bíblia e compreender corretamente o que ela diz. Se interpretamos tudo literalmente, chegaremos a conclusões absurdas.
          Aqui estão 10 dicas fundamentais para que se faça uma interpretação adequada e coerente da Bíblia:

  1. Desejo sincero de aprender.
  2. ler com atenção, procurando entender o que o autor quis ensinar quando escreveu o texto.
  3. Entender o texto no seu sentido normal, a não ser que o texto indique o contrário.
  4. Observar o tipo de leitura em vista ( se é parábola, narrativa, poesia...)
  5. Perceber que a Bíblia usa linguagem do cotidiano, baseada na observação do senso comum e não uma linguagem técnica.
  6. Observar o início e o fim do texto, avaliando o contexto imediato.
  7. descobrir quem fala, por quê e para quem, entendendo o contexto histórico do texto.
  8. Procurar outros textos que falam do mesmo assunto e comparar os mesmos.
  9. Entender que o Novo testamento tem precedência sobre o Antigo Testamento, pois a Bíblia é uma revelação progressiva, e Cristo é o centro da mensagem bíblica.
  10. Os textos mais difíceis devem ser entendidos à luz dos mais claros e reafirmados na própria Bíblia.

TEXTO DE ENSINO RELIGIOSO PARA 8º e 9º ANOS 2015 PROFE IONE SAUER

TEXTO PARA ENSINO RELIGIOSO PARA RESPONDER AS QUESTÕES SOBRE A BÍBLIA


          Genealogias são listas enormes de descendentes de um determinado indivíduo. As genealogias na Bíblia têm muito a nos ensinar. Eis algumas das suas lições:
  1. A importância da história. A explicação do presente muitas vezes está no passado.
  2. O valor das origens. 
  3. Muitos nomes representam uma história.

       Muitas pessoas depreciam o valor da Bíblia Sagrada pelo fato de algumas de suas histórias serem repletas de milagres extraordinários. Alguns chegam a perguntar: "Como pode Jonas sobreviver no ventre de uma baleia?" Essas pessoas afirmam que é impossível para um cidadão bem informado dos nossos dias acreditar em histórias fantásticas assim. A razão pela qual muitos pensam assim é porque essas pessoas se definem pela completa falta de FÉ. É interessante observar que, apesar disso, a maioria das pessoas acredita que Deus criou o mundo e o universo. No entanto, é muito mais difícil criar tudo o que existe a partir do nada. Mas como pode alguém acreditar que Deus criou todas as coisas e duvidar que ele tem poder para interferir no mundo ciado? Se cremos que Deus é Todo-Poderoso, como podemos duvidar que Ele tenha feito milagres extraordinários?
          Uma das acusações mais comuns contra a Bíblia Sagrada é que ela contenha contradições. Estas acusações envolvem datas de acontecimentos históricos. Para não cair em contradições, segue uma lista de sugestões que podem ajudar a compreender que não são fatos contraditórios, mas que alguns autores deram enfoque num determinado aspecto da época e,  outro autor a outros detalhes.
  1. Ler a Bíblia com espírito manso e sem duvidar de tudo.
  2. Compreender a cultura da época. Os estudos da genealogia demonstram, que alguns nomes eram pulados propositadamente, conforme a intenção do autor, o que era uma prática comum na Antiguidade.
  3. Certo autor procura enfatizar uma parte da história, enquanto outro omite certos detalhes porque não eram importantes para seu propósito.
  4. Não exigir precisão científica para certas afirmações bíblicas. Algumas são apenas generalizadas.
  5. Nos manuscritos bíblicos está a solução de muitas dificuldades linguísticas.
          É do conhecimento de todos a existência de vários livros chamados sagrados. Os cristãos dizem que a Bíblia é a Palavra de Deus, afirmando a autoridade única da Bíblia. Seria isso razoável?           Em primeiro lugar, devemos abordar a ideia muito comum de que todos os livros sagrados são de igual valor e que todos são verdadeiros e divinos. Seria lógico afirmar isso? Quando avaliamos os diversos livros vamos descobrir que muitas das ideias de um livro sagrado são absolutamente contrárias às doutrinas de um outro.  Como podem os dois dizer a verdade? Com certeza um deles está errado. A Bíblia, por exemplo, declara que Jesus Cristo é o único caminho para Deus (João 14:6); ou isso é verdadeiro, ou é falso. Diante de uma decisão obre que livro seguir, há dez razões pelas quais deve-se considerar a singularidade da Bíblia, o que indica a sua origem divina.
  1. A história bíblica tem sido confirmada pela arqueologia.
  2. A Bíblia convida-nos à verificação de seus fatos, em vez de criar um sistema religioso não passível de verificação.
  3. As profecias bíblicas têm sido cumpridas na história humana.
  4. A Bíblia afirma com clareza sua origem divina. Por mais de 400 vezes, lemos:" Assim diz o Senhor." 
  5. A Bíblia é o livro mais lido da história humana, inclusive em nossos dias.
  6. O poder de atuação da mensagem é visto em qualquer povo, em qualquer época e em qualquer classe social.
  7. A transformação de vidas pela mensagem bíblica é fato indiscutível.
  8. nenhum outro documento antigo foi tão bem preservado em relação aos documentos originais.
  9. Sempre que os preceitos bíblicos foram aplicados em uma nação, essa foi abençoada com isso.
  10. nenhum outro livro pode ser equiparado à Bíblia na história humana.

          Não estaria a Bíblia desatualizada? Essa é uma pergunta honesta. Vários são os grupos religiosos que têm sugerido uma "complementação da Bíblia", como se a mensagem de Deus nas Escrituras estivesse incompleta.  Precisamos reconhecer que a mensagem de Deus na Bíblia é única. Muitos outros livros podem conter verdades e dar-nos conselhos úteis, mas nenhum deles pode ser comparado à Bíblia. nem mesmo a mensagem trazida por uma criatura espiritual ou angelical pode ser aceita como Escritura Sagrada ou como um Evangelho. A revelação escrita de Deus está encerrada na Bíblia.